domingo, 19 de julho de 2009

A Urca de “A gata comeu”.


Já moro no Rio desde 2001 e, apesar de já ter rodado a cidade de cima a baixo, dá pra contar nos dedos as vezes em que estive na Urca. Precisou que um paulistano viesse pra cá para que pudesse dedicar à Urca todo o carinho e atenção que ela merece. E lá fomos, Cacá e eu, realizarmos o desejo de nosso amigo Ivan, que queria conhecer o cenário de sua novela favorita de todos os tempos. Realmente, o bairro destoa de todo o restante do Rio de Janeiro. Lá temos aquela sensação de tranqüilidade, de cidade do interior. Passeamos por ruas completamente silenciosas. Estacionamos com a maior facilidade e (pasmem!) nenhum flanelinha apareceu. Paramos o carro, tiramos fotos na maior tranqüilidade e pudemos desfrutar do visual deslumbrante de tirar o fôlego. Era uma agradável tarde de julho. A temperatura estava agradável e o céu, nesta época do ano, harmoniza com o cenário lindo, trazendo uma cor diferente que encheu nossos olhos. Foi a mais perfeita tradução da citação de Guimarães Rosa: “felicidade se acha em horinhas de descuido”.



Sim, este texto não teria nada a ver com a temática do blog se meu amigo paulistano, Ivan, não fosse fã aficcionado de “A gata comeu”, inesquecível novela de Ivani Ribeiro, que tinha como cenário a Urca. Já no caminho, coloquei a trilha internacional da novela no rádio e, assim, que adentramos o bairro, já estávamos inebriados do clima da novela. Parecia que, a qualquer momento, iríamos nos deparar com Seu Oscar (Luiz Carlos Arutin) azarando as gatinhas na praia, com as crianças do Clube dos Curumins brincando na pracinha ou com Jô Penteado e Professor Fábio, aos tapas e beijos, pelas ruas do bairro. Impressionante como tudo ainda é parecidíssimo com a época da novela.

Com isso, uma nova viagem invadiu minha mente: a viagem no tempo. Tomado pelo “cenário” da novela e com as músicas passeando em meu cérebro, parece que aquele longínquo 1985 estava de volta. Tenho muito carinho por “A gata comeu” porque foi a primeira novela que acompanhei de fato, aos 8 anos de idade. E, de certa forma, ajudou a despertar em mim a paixão por escrever. Ivani Ribeiro sabia como ninguém cativar o espectador com a simplicidade de suas tramas. Uma simplicidade sofisticada, que só os grandes mestres conseguem. Ela possuía uma inocência, talvez inadequada para
os dias de hoje. Ivani tinha o poder de fazer com que nos tornássemos íntimos de seus personagens. Sobretudo, em “A gata comeu”, ela me fisgou em cheio com a trama da mimada Jô Penteado (Cristiane Torloni) e sua relação de gato e rato com o professor Fábio (Nuno Leal Maia). Mas devo confessar que minha torcida era para a Paula (Fátima Freire), a então noiva de Fábio. Nem acredito que, muitos anos depois, Fátima, uma das musas da minha infância, foi minha colega num curso de roteiro de Maria Carmem Barbosa. Nossa, quantas vezes brinquei de estar perdido numa ilha deserta, como os personagens da novela e até fundei o meu próprio Clube dos Curumins com meus amiguinhos da rua. Tudo era novidade pra mim em 1985 e posso dizer com segurança que “A gata comeu” me fez ter a certeza de que era aquilo o que eu queria fazer da vida.

Em nome de minhas lembranças da infância que vieram com a novela, de todos os meus primeiros escritos e de todos os personagens apaixonantes e irresistíveis da trama de Ivani, agradeço ao meu amigo Ivan por esse presente involuntário que me deu. Na intenção de agradá-lo, acabei presenteado também. E em pleno aniversário de Cacá. Não reencontrei apenas o bucólico bairro da Urca, mas também reencontrei Jô, Fábio, Paula, Babi, Lenita, Edson, Seu Oscar, Dona Ceição, Tetê, Gugu e todos os outros personagens, mas sobretudo, reencontrei aquela inocência inicial que impulsionou o grande sonho que persiste até hoje dentro de mim: eu quero escrever novela!


18 comentários:

Marcelo Kundera disse...

Vitor,
Posso dizer que só em lê-lo, meio que desfrutei dessa sua "horinha de descuido" também. Até coloquei "Sopra o Vento" pra tocar aqui para entrar no clima.rs

Infelizmente, não tive a mesma sorte que você... Não cheguei a conhecer "A Gata Comeu" quando criança (embora já tivesse idade para vê-la em sua primeira reprise), mas assim que vi (há pouco tempo atrás), logo entendi o porque da imensa legião de fãs que a novela possuía.

Bom... Que tenhas outras "horas de descuido" para dividir com a gente. :D

Abração!

Ivan Marcio disse...

Vitor,parabéns pelo otimo texto, bem escrito como sempre e como tudo q vc faz. Obrigado tb por tem me levado a Urca, vc não imagina como foi especial para mim, além do dia estar abençoando nosso passeio, o bairro parece intocado ! gostoso, tranquilo, parecia mesmo q iamos encontrar os personagens a qualquer momento.
nem tenho palavras p agradecer tanto carinho e atenção. sucesso p vc!

Eduardo José disse...

É preciso estar atento e forte...Não temos tempo de temer a morte!

aldeia disse...

que legal poder estar no cenário....por isso que odeio cidade cenográfica...que saudades desse naturalismo....eu também amo essa novela, mas torcia pra Jô e pro Fábio.A melhor parte: a Jô desmemoriada, um sarro....parabéns , Vitor!!!

Carlos Fernando disse...

Não tenho memória da novela, mas gostei muito do passeio. Foi a melhor coisa que aconteceu no meu aniversário que foi esquecível. Fiquei até com vontade de morar por ali: perto do agito e dentro da tranquilidade. Quem sabe!!!

Duh disse...

Eu agradeço a Globo até hoje por ter me propiciado acompanhar a ótima A Gata Comeu, com a reprise de 2001.

Robin disse...

Legal o blog, parabéns. Mas... Tire uma dúvida: Como conseguiu a montagem que eu fiz para novela Guerra dos Sexos? Fiz para minha comunidade no orkut.

Abraços

O Vitor viu... disse...

Oi, Robin. Todas as imagens do blog eu consegui fazendo busca de imagens no Google. A de "Guerra", especificamente, tinha conseguido apenas aquela central com Otávio e Charlô. O restante do painel com os demais parsonagens foi inserido pelo Rafael, que montou o template do blog pra mim. Agora já posso lhe dar os créditos. A montagem é ótima. Você se importa que ela continue ilustrando o template do blog? Qualquer coisa, avise. Um abraço e seja sempre bem-vindo a este espaço. Obrigado!

Robin disse...

Não, tudo tranquilo. Pode continuar usando, só estranhei aparecer aqui em boa qualidade, já que no orkut ela fica menorzinha. Mas, lembro que algumas pessoas pediram em melhor condição e eu enviei por e-mail. Deve estar passeando pela internet, então, foge mesmo ao nosso controle.
Detalhe, a foto de Charlô e Otávio, na verdade, tem Felipe no meio, eu tirei e coloquei o logo da novela, rodeado pelos demais personagens que tirei frames da própria novela.

O Vitor viu... disse...

Obrigado, amigo! A montagem criada por você só abrilhanta o meu blog. Além de "Guerra dos Sexos" ser uma de minhas novelas favoritas, faz parte de minhas lembranças de infância e é, sem dúvida, uma das novelas mais importantes de todos os tempos. Grato pela generosidade. Abraço!

Rani disse...

Amigo, eu também já tive o privilégio de conhecer as cercanias de A GATA COMEU, em minha 1ª ida ao Rio, quando conheci a Patota, e encontrei moradora do bairro, rs, minha querida Kátia Moura (deu branco total do nome da personagem dela na novela, credo...era a filha do Nuno, irmã do Danton) também estava presente. Foi inesquecível, assim como também o foi pra voce, nesse texto tão inspirado.

O Vitor viu... disse...

Rani, o nome da personagem da Kátia era Adriana. Lembra que uma vez ela se perdeu nessa pracinha da foto? rs... Abração, amigo e valeu pela visita!

Sérgio disse...

fantástico! adorei amigo!

Anônimo disse...

alguém sabe como está a casa da paula hoje (em 2009)?se alguém tiver uma foto recente pra postar vai ser mto legal,pq qdo estive lá em maio de 2008(ano passado)a casa estava sem o telhadinho,estava reformando

Anônimo disse...

O endereço da casa da paula na urca é:Rua Almirante Gomes Pereira,n.84

Roberto Fantucci disse...

Assisti nas três vezes que passou, fui ao Rio de Janeiro duas vezes e pude conhecer. É bem nostálgico.

Vivian Smanioto disse...

Que barato,estou vendo no Viva e é a melhor novela que já assiti,tem conteúdo de vdd!!!

Claudio disse...

Pessoal, onde fica a casa do Zé Mário? Muito curioso pra saber. Meu local preferido da novela.

Prefira também: