quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Melão Express – Ed 4 – Rapidinhas, mas saborosas!

O PRIMEIRO DO ANO!


 * 2010 já começou bem com duas atrações de primeiríssima: “`Programa Piloto” e “Dalva e Herivelto”. O primeiro foi um muito bem humorado especial sobre os bastidores da TV. A metalinguagem é um tema sempre interessante, ainda mais com o ótimo roteiro de Cláudio Paiva e a direção esperta de Maurício Farias. Fernanda Torres e Andréa Beltrão pareciam se divertir tanto quanto o público. O episódio, digamos, piloto, privilegiou mais a personagem da Beltrão, mas acredito que se realmente emplacar uma temporada, as cenas serão divididas igualmente. E como toda atração um pouco mais elaborada, não bombou no IBOPE, mas, please... a Tv brasileira precisa de programas como esse. Oremos...


* Já “Dalva e Herivelto – uma canção de amor” sofre comparações inevitáveis com “Maysa”, exibida ano passado. Particularmente, estou preferindo o texto menos didático de Maria Adelaide Amaral, embora alguns personagens careçam de uma melhor apresentação (aposto que a maioria não conseguiu identificar as Irmãs Batista). Pelo fato do insuportável BBB estar prestes a ir ao ar, infelizmente a minissérie só tem 5 capítulos, o que faz com que alguns acontecimentos sejam mostrados de uma maneira mais corrida e os (maravilhosos) números musicais dirigidos pela dupla Moeller-Botelho não sejam apresentados na íntegra. Mas mesmo assim, é um deslumbre total! Grandes atuações, reconstituição de época perfeita, minha querida Petrópolis bombando nas cenas de show. Adriana Esteves plena quando dubla as canções no palco. Sua “interpretação” de “Ave Maria no Morro” foi tocante. Que maravilha que os mais jovens conheçam um período tão rico de nossa história, musicalmente falando. Só tenho que parabenizar a iniciativa e torcer para que muitas outras do tipo surjam. Só nos orgulha!



*Vem cá! Não sou Kogut, mas tenho que dar nota zero para as vinhetas de carnaval da Globo esse ano. A dicção da maioria dos intérpretes (saudades de Jamelão!!!) já não é das melhores. E apresentado ao vivo então, a letra dos sambas fica incompreensível. E o tempo para cada vinheta é ínfimo! E os cortes são grosseiros. Desculpem, mas se é pra fazer mal feito, melhor que não façam. Prontofalei!


* Não que seja a favor que enlatados americanos invadam a programação, mas não consigo entender alguns desperdícios de boas atrações. Já tinha falado aqui que o SBT exibe boas e inéditas séries sempre a altas horas da madrugada. E dia desses me surpreendi com a Globo exibindo a premiada, recente e excelente “Damages”, com Glenn Close às quatro da madrugada. Por que? Pra que? Alguém vê?


* Finalmente, acabou a festa de réveillon de “Viver a Vida”. Cheguei a pensar que Manoel Carlos estava querendo bater o recorde da festa de “O rebu”...rs! Agora falando sério, parabéns a Maneco e equipe pela sensibilidade e habilidade ao abordar a relação de Miguel e Luciana (Mateus Solano e Aline Moraes, também de parabéns!). O clima entre os dois está cada vez mais romântico e o que parecia difícil de se abordar está acontecendo. O amor de Miguel por Luciana está super verossímil. A cena dos dois na praia foi linda! Problemas à parte, mas “Viver a Vida” possui dois ingredientes que me atraem numa novela: personagens muitíssimo bem delineados e a maioria longe de estereótipos e um excelente texto.

Abraços mil a todos e até a próxima!

3 comentários:

e d d y disse...

Juro que pensei que tivesse sido o único a assistir o excepcional ''Programa Piloto'' no dia 1o. Repercussão que é bom. Nada! Não ouvi nenhum comentário por parte dos membros da comunidade... Mas a de se convir, que a data de exibição foi um tanto ingrata. Dia 1o ainda tá todo mundo ''bodado'' do Reveillon. Mas isso não diminui o programa. Muito criativo. Cada frase pronunciada por Fernanda Torres me levou ás lágrimas. Bacana ver um roteiro bem escrito.

Quanto á ''Dalva & Herivelto'', é um biscoito finíssimo, como qualquer coisa que leva a assinatura da grande Maria Adelaide Amaral, mas sei lá... Faltou alguma coisa aquela estreia. Você não acha? Os capítulos posteriores também me soaram excessivamente corridos - dá aquela impressão, que tive também em Cinquentinha, que só tem cinco capítulos e temos que correr para contar tudo.

Quanto á ''Viver a Vida'', a única coisa que ainda me faz espiar essa novela de vez em quando é este romance - que até agora não atou nem desatou - mas que está me envolvendo enquanto espectador de uma maneira surpreendente. Com o adicional de Whitney velha de guerra grudando mais um chiclete em nossos ouvidos! hahaha!

Walter disse...

Oi Vitin!!
Estou gostando deste formato de minisséries como foram Maysa, 50tinha e agora Dalva & Herivelto. Curtas e sem encheção de linguiça. Amazônia por exemplo estava mais pra mini-novela do que minissérie. Adriana Esteves amadureceu muito como atriz - que bom!! e o Fábio Assunção retornou triunfante - muito sucesso pra ele nessa nova fase pós-dependência química.
Gostei do formato do Programa Piloto, e VIVA A GLOBO.COM, pois eu assisti pela internet no dia 03, já curado das champagnes e outros destilados (rs). Concordo que a parceria Claudio Paiva/ Mauricio Faria (ou Farias? Nunca sei o sobrenome da familia do Reginaldo, rs)foi muito boa.
Já joguei a toalha em Viver a Vida. Apesar das ótimas interpretações da FABULOSA Lilia Cabral e da Aline Moraes, não tenho paciência para o ritmo do Maneco, tá pior que o Benedito Ruy Barbosa em materia de lerdeza, afffff!!!

Carlos Fernando disse...

Também estou gostando muito das minisséries atuais da Globo. Fica um gosto de quero mais, isto é, que poderiam ter mais alguns capítulos, mas nesse caso é melhor menos do que mais. Maria Adelaide deitou e rolou em uma história cheia de recursos dramáticos e soube aproveitar cada momento. Lindo!!
--------
A política de tudo mastigado, fácil, rápido e sem conteúdo faz com que só sejam mostradom em horário normal e decente (desculpem os notivagos!) programas de apelo duvidoso. Fica para a madrugada ou horários impróprios para os que tem que acordar cedo, programa, séries, etc, bem interessantes. Acho que o povo em geral está emburrecendo ou então está emburrecendo.

Prefira também: