terça-feira, 8 de maio de 2012

TOP 10 – BETTY FARIA





Aproveitando o aniversário de sua musa-mor nessa terça, dia 8, melão estreia nova sessão, “Top 10”, que vai eleger sempre seus 10 personagens favoritos de um grande ator ou atriz de nossa tevê. Claro que a estreia tinha que ser com ela. Sua carreira no cinema é um caso à parte. Bailarina de formação, Betty é uma das poucas atrizes brasileiras que canta, dança e representa, ou seja, uma estrela completa. Mas como esse espaço é um blog televisivo, vamos nos ater aos personagens da telinha. Intérprete de grandes mulheres de personalidade forte, nossa super BETTY FARIA tem uma verdadeira coleção de personagens antológicos. Como grande fã que sou, foi muito difícil chegar a apenas 10 notáveis mulheres. Em breve vamos matar as saudades de Betty em um dos episódios de "As Brasileiras", mas enquanto ele não vem, vamos relembrar alguns de seus grandes personagens: 

10) ANTÔNIA, de “De Corpo e Alma” (1992)



Logo de cara, uma personagem diferente dos habituais tipos expansivos e extrovertidos que Betty costuma interpretar. Logo depois do furacão Tieta, veio esse grande desafio de viver Antonia, uma mulher introspectiva, tradicional e devotada ao marido Diogo, vivido por Tarcísio Meira na trama de Gloria Perez. Inconformada com o término do casamento, Antonia faz de tudo para impedir que o marido a abandone para iniciar uma nova vida ao lado de Paloma. E dá-lhe cenas de choro, sofrimento e de Antonia escorregando pela parede ao som de “Atrás da Porta”, que exigiu de Betty todo seu talento dramático, que ela desempenhou muitíssimo bem.


9) CARLOTA VALDEZ, de “Suave Veneno” (1999)


Aparentemente, uma pacata dona de casa de meia idade que leva uma vida sem grandes sobressaltos. Mas quando a noite cai, ela sai misteriosamente exalando seu perfume por todo o bairro das Laranjeiras, despertando a curiosidade da vizinhança. O que ninguém sabia é que, na verdade, Carlota era uma dominatriz que deixava os homens loucos com seus acessórios e uma prática sexual chamada “o inominável”, que até hoje ficamos sem saber do que se trata. Na segunda metade da novela, para tentar alavancar a audiência, a personagem entrou na disputa com Lavínia (Gloria Pires) pelo amor de Waldomiro e assim Carlota pôde mostrar sua faceta mais humana. Betty também recebeu uma homenagem do autor Aguinaldo Silva através de uma participação especial da filha Alexandra Marzo, que viveu a bandida Lili Fusilli, em alusão á célebre Lili Carabina, interpretada por Betty nos anos 80.


8) VALKIRIA, de “A idade da Loba” (1995)

Outro trabalho de extrema sensibilidade da atriz. Afastada das novelas globais, Betty brilhou na pele da mulher batalhadora do interior que, após perder o marido, se muda para o Rio em busca de uma vida melhor. Betty protagonizou grandes cenas com Ângela Vieira. A sequência final da novela, com as duas amigas fazendo as pazes diante do Cristo Redentor, é uma das cenas finais de novela mais bonitas que já assisti. É uma pena que este trabalho não seja tão lembrado. Sem dúvida, merecia um destaque maior.



7) JUÍZA MIRANDINHA, de “A indomada”, (1997)



Implacável com os inimigos, severa com o cumprimento do dever, ela não se fazia de rogada e “enquadrava nos rigores da lei” quem quer que fosse, inclusive o prefeito Ipiranga, seu principal adversário. A paladina da justiça de Greenville, mais uma louca cidade criada por Aguinaldo Silva, escondia sua sensualidade por trás de uma figura séria e austera, até cair nos braços do fiel secretário Egídio (Licurgo Spinola), com quem teve um belo romance que causou polêmica na conservadora cidade. Mais uma personagem da galeria de  mulheres fortes interpretadas por Betty.


6) LÍGIA, de “Água Viva” (1980)



“É luta, meu amor, é luta!”. Essa frase dita por Lígia logo no início da novela define bem a personagem: uma típica alpinista social gilbertiana, lutadora, determinada, que não hesita em alcançar seus objetivos. Disposta a tudo por um lugar na sociedade, Lígia acaba se envolvendo com os irmãos Fragonard, vividos por Reginaldo Faria e Raul Cortez. Antes disso, porém, enfrenta uma crise em seu casamento com Heitor (Carlos Eduardo Dolabella), que acaba se envolvendo com Selma (Tamara Taxman), amiga da onça que se hospeda em sua casa. As duas atrizes protagonizaram uma das cenas de briga mais famosas da história das novelas, em que Lígia flagra o ex-marido a e amiga em um show de Maria Bethânia no Canecão e ali mesmo, acerta as contas com Selma, dando-lhe uma tremenda surra jo banheiro da casa de shows. Gilberto Braga repetiu a mesma cena anos depois em “Celebridade”, quando Laura (Claudia Abreu) apanha de Maria Clara (Malu Mader). Além do brilho da personagem, Betty estava lindíssima, no auge da maturidade.




5) LEONOR, de “Labirinto” (1998)



Betty acha que não foi um de seus melhores trabalhos. Ela acha que Leonor deveria ter sido vivida por uma atriz mais jovem. Definitivamente, essa não é a opinião de seus fãs, incluindo este que vos fala que, simplesmente, a-do-ram essa adorável bandida. Leonor, a suspeitíssima viúva, que estava no centro dos mistérios que rondavam o assassinado de seu marido, o milionário Otacílio Martins Fraga (Paulo José), era o charme em pessoa. Inteligente, sarcástica,Betty, na pele de Leonor, teve ótimas e sensuais cenas com Ricardo (Antonio Fagundes) por quem era apaixonada e posteriormente com o investigador vivido por Daniel Dantas, que a via como uma verdadeira femme fatale, com direito a sensual cruzada de pernas a la Sharon Stone em “Instinto Selvagem”. Seus embates cheios de subtextos com Paula (Malu Mader) também eram deliciosos, bem como as engraçadíssimas cenas com Nietinha (Alice Borges) e Yoyô (Isabela Garcia). Pode acreditar, Betty, você brilhou como Leonor!


4) GLORIA, de “Anos Dourados” (1986)



Uma das personagens mais apaixonantes da carreira de Betty, que brilhou na pele da batalhadora mãe do protagonista Marcos (Felipe Camargo), que sofria com preconceito da conservadora sociedade tijucana dos anos 50 pelo fato de ser desquitada. Gloria era avessa a qualquer tipo de preconceito e pouco se importava com convenções sociais. Ganhava a vida como caixa de uma boate de Copacabana, mas acabou se envolvendo com um homem casado, vivido por José de Abreu. A cena em que Gloria acerta as contas com Dona Celeste (Yara Amaral) foi memorável. Betty e Yara deram um verdadeiro show. A relação de Gloria com o filho era muito bonita, o texto de Gilberto Braga era simplesmente genial e o papel foi defendido com muita dignidade por Betty.


3) MARINA SINTRA, de “O salvador da Pátria” (1989)



Outro grande momento de Betty na tevê. O curioso é que, logo após essa novela, Betty emendou a novela seguinte onde faria a mais célebre personagem de sua carreira, Tieta, de personalidade diametralmente oposta à Marina Sintra, que não lembra em nada a esfuziante personagem de Jorge Amado. Líder política da cidade de Tangará e principal oponente do poderoso Severo Blanco (Francisco Cuoco), Marina era séria, centrada e ética. Mal tinha tempo para vida pessoal, mas despertou novamente para o amor nos braços de João (José Wilker). Como todo personagem de Lauro César Muniz, era riquíssima, e contraditória. Marina discutia sobre sexo abertamente com as filhas, mas mal conseguia lidar com sua própria vida sexual. Um prato cheio pra uma atriz de mão cheia.


2) LUCINHA, de “Pecado Capital” (1975)



A Cinderela do subúrbio criada pela mestra Janete Clair é inesquecível até pra quem nunca assistiu à novela. A humilde operária que se transforma em modelo pelas mãos de um homem rico tendo que dominar os ciúmes do namorado machista caiu como uma luva para a brasilidade de Betty. A atriz formou com Francisco Cuoco e Lima Duarte um dos mais célebres triângulos amorosos de todos os tempos.


1) TIETA, de “Tieta” (1989)


O que falta dizer sobre “Tieta” que ainda não foi dito? Uma ode à liberdade, uma força da natureza, um protótipo de feminilidade? Sim, Tieta era poderosa, intensa, fazia as dunas de Mangue Seco se moverem e mexia com a cabeça de todos os homens. Poucas vezes uma personagem foi defendida com tanta gana, intensidade e paixão. Impossível pensar na personagem de Jorge Amado sem pensar em Betty Faria, que fez com que Tieta ficasse marcada em nossos corações e mentes de forma indelével. Viva Tieta! Viva Betty!




MENÇÕES HONROSAS:

Joana Lobato em "Baila Comigo" (1981)

Ø  JOANA LOBATO, de “Baila Comigo” (1981)
Ø  AMÁLIA PETRONI, de “Uma rosa com amor” (2010)
Ø  ROSINHA, de “Incidente em Antares” (1994)
Ø  DJANIRA PIMENTA, de “América” (2005)
Ø  LAURA, de “Pé na Jaca” (2006)
Ø  BÁRBARA, de “Duas Caras” (2007)
Ø  MARIA MARAVILHA, de “Brasil Pandeiro” (1978)

Maria Maravilha: super-heroína tipicamente brasileira

PERSONAGENS CÉLEBRES QUE GOSTARIA DE TER ACOMPANHADO:

Com Tarcísio Meira em "Cavalo de Aço"

Ø  JOANA, de “Cavalo de Aço” (1973)
Ø  LAZINHA CHAVE DE CADEIA, de “O espigão” (1974)
Ø  LILI CARABINA, de “A história de Lili Carabina – Plantão de polícia” (1979)
Ø  JUSSARA, de “Partido Alto” (1984)
Ø  MARLUCE, de “Bandidos da Falange” (1983)
Ø  LEDA MARIA, de “Duas Vidas” (1976)
Ø  IRENE, de “Véu de Noiva” (1969)
Ø  GUIOMAR, de “O bofe” (1972)



Betty, estrela maior de minha constelação pessoal, parabéns e espero que goste de mais essa homenagem. Feliz aniversário! Beijos e Boa Sorte Sempre!

Eu e Betty no niver dela do ano passado.
E vocês, quais são seus personagens favoritos de Betty Faria?


Agradecimento pela colaboração na escolha das imagens: Naira Freitas
__________

Leia também:

Betty Faria: estrela de primeira grandeza - Entrevista mais que especial!






15 comentários:

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Uma grande atriz, tava acompanhando Tieta pelo, youtube e pude ver o quanto ela é grandioso talento dela. personagem mais que especial da teledramaturgia brasileira, bem que ela podia voltar a abrilhantar as novelas. http://brincdeescrever.blogspot.com.br/

FABIO DIAS disse...

Uma atriz que faz falta nas novelas!
Adorei a lista!
Tieta, claro imbatível!

Abs Fabio

Diogo C. disse...

Tieta é a imbatível de todas... Betty conseguiu deixar a personagem com sua cara... Até hoje é difícil (pelo menos pra mim) imaginar Tieta sem pensar na Betty.

Gostei muito da Amália Petrone, de Uma Rosa com Amor... Betty fez uma mãezona muito querida.

Parabéns pelo ótimo texto mais uma vez.

Emerson Felipe disse...

Betty Faria é uma musa, uma diva, uma atriz à qual a teledramaturgia deve boa parte de sua história.

A deslumbrante Tieta, sensual na maturidade, marcou minha infância; assim como a juíza Mirandinha (nunca vou me esquecer da Betty toda verde por ter comido uma caixa de bombons cheia de laxantes rs!); recentemente no Viva a sofrida, mas cabeça erguida Glória, me comoveu e me emocionou em Anos Dourados, tornando-se minha personagem preferida da minissérie; Leonor de Labirinto, a típica grã-fina sarcástica gilbertiana era uma das grandes sensações da minissérie.

O top 10 começou nota 10 com essa homenagem a Betty Faria! Parabéns, Vitor, pela iniciativa, e parabéns a Betty pelo aniversário! Votos de muitas felicidades e que continue a brilhar cada vez mais na TV.

Walter de Azevedo disse...

Sempre bom festejar e homenagear Betty Faria, uma de nossas maiores estrelas e musa do Melão. Sou fã desde pequeno! Uma pena Betty ter aparecido tão pouco ultimamente.

Segue minha lista TOP 10 de Betty

1-Lígia (Água Viva)
2-Antônia (De Corpo e Alma)
3-Tieta (Tieta)
4-Lili Carabina (Plantão de Polícia)
5-Marluce (Bandidos da Falange)
6-Lucinha (Pecado Capital)
7-Marina Sintra (O Salvador da Pátria)
8-Maria Maravilha (Brasil Pandeiro)
9-Jussara (Partido Alto)
10-Glória (Anos Dourados)

operasdesabao.com disse...

Nossa, a-do-ro a tia Betty!

Nada a declarar sobre esse top 10, mas um papel dela que vi (mas não na época, claro, rs) e amei foi na minissérie Bandidos da Falange. Aliás, consegui com um amigo uma versão desta minissérie e postei completinha no meu canal do Youtube. Passa lá pra ver, Vitor!

Um abraço

http://www.youtube.com/user/pepaapenas?feature=mhee

http://operasdesabao.com/

operasdesabao.com disse...

ah, eu também postei a Lili Carabina lá, querido!

http://www.youtube.com/watch?v=699xNNFaR2A

(a imagem não é das melhores, mas vale a intenção)

abraço

Pedro

Leandro Brasil disse...

Merecida homenagem ao talento da estrela Betty Faria. São muitos personagens inesquecíveis. Assisti Tieta recentemente e acho mais do que merecido que ela esteja em primeiro lugar. Betty simplesmente arrasou, com uma atuação inesquecível. É difícil que Tieta seja superada por alguma outra personagem. Também acho uma pena Betty Faria estar há tanto tempo longe da telinha. O público sente muita falta dela na TV.

aladimiguel disse...

Olá Amigo Vitor

Tô contigo em toda a sua lista.
PERFEITA ! ! ! Você saca tudo de Betty mesmo he he he... TIETA na cabeça da lista é tudo de bom. Inesquecível atriz e personagem! Adoro! Parabéns a grande Betty !

Eddy Fernandes disse...

Adorei a lista!

Mas a Antônia não era só esse festival de chororô, não. Comecei a assistir um compacto da novela esperando submissão e passividade, mas me deparei com uma personagem ardilosa, manipuladora, e surpreendentemente, bastante sexualizada.

Betty defende superbem.

Daniel Couri disse...

Adorei a seleção Betty faria, Vitor! Arrasando nos posts, como sempre ;-)
Minha personagem favorita de Betty é, sem dúvida, Tieta. Mas também ADORO a Juíza Mirandinha ("nos rigores da lei!") de 'A Indomada' e a Gloria de 'Anos Dourados'. São tantos trabalhos bacanas que fica difícil escolher. Betty faz falta na nossa telinha.

Wesley disse...

Betty, sempre bárbara. Adoro Marina Cintra de O Salvador da Pátria. E Tieta é eterna!!!
Quanto ao inominável, ninguém descobriu o que é, mas acho que todos imaginamos né? rs

edu vieira disse...

Betty é uma atriz e tanto...sua Antonia me surpreendeu e sua tabelinha com Beatriz Segall nessa novela foi 10. Os papéis de que gosto mais são a Lígia de Água Viva e a Leda Maria de Duas Vidas.
Dos recentes, amei a Bárbara em Duas Caras, melhor que a Carlota e a Djanira juntas. Legal essa nova coluna.

Nilson Xavier disse...

Petty fifeu crantes... TA PAREI!

Betty viveu grandes personagens na TV.

A personagem mais antiga que acompanhei foi Lígia de Água Viva, que eu gosto muito.
Também adoro Tieta, Antônia (de De Corpo e Alma), Gloria (de Anos Dourados)...

e Rosinha (de Incidente em Antares), em que ela tem uma das falas mais lindas de nossa Teledramaturgia -

Ao conversar com o espírito da amiga Erotildes (Marília Pêra) - que havia morrido - Rosinha pede à amiga, com uma ponta de tristeza:

"Se vc se encontrar com Deus, peça à Ele que me dê uma boa morte... já que Ele não me deu uma boa vida!"

Rafael Lopes disse...

Amo Betty! Uma das maiores atrizes do Brasil. Tieta foi uma novela que me marcou imensamente. Tudo era espetacular: elenco, fotografia, cenários e é claro, Betty, que encantou o pais inteiro com sua Tieta inesquecível! Tenho apenas um temor, é seria esse possível remake, onde nele estaria cogitando Deborah Secco como a nova Tieta. Tenso! Não cola, ela não tem o perfil para uma Tieta.

Prefira também: