sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Roteirista convidado: Wesley Vieira apresenta “Pega Rapaz”



Com muita honra, o melão apresenta mais uma novidade: a seção ROTEIRISTA CONVIDADO, afinal a teledramaturgia que tanto amamos nasce no texto. Por isso, a seção vai apresentar sempre um trecho de um texto de algum talentoso aspirante a autor televisivo. E não poderia começar da melhor maneira, com o amigo-irmão, e sócio-editor da sucursal Minas do Melão, Wesley Vieira, conhecido por alguns como “mocinho da Janete”. O rapaz é extremamente talentoso. Participamos juntos das etapas seletivas da oficina de autores da Globo no ano passado e acho que sua hora está prestes a chegar. Por isso, o melão se antecipa e apresenta o talento do para para que um dia possa encher a boca e dizer: eu já sabia. Sobre o texto, o próprio Wesley nos apresenta. Por essa pequena amostra, já se conclui que o rapaz nasceu pra isso. É só uma questão de tempo para que se torne mais um campeão de audiência. A televisão precisa de roteiristas como Wesley que, além do talento e da capacidade criativa, possuem conhecimento e paixão pelo gênero. Autor de novela tem que gostar de novela. Comentem, participem, interajam. O melão é nosso.


Meu parceiro e mais que amigo, Vitor, o Melão (ou seria Melão, o Vitor?) fez o convite para colaborar mais uma vez com o blog e como chefe da sucursal de Minas, não me fiz de rogado e aceitei.
Quem me conhece, sabe que brinco de roteirista e no ano passado quase cheguei lá: tive a sorte de entrar numa grande Fábrica de Sonhos participando de uma seleção das brabas. Vitor e eu passamos juntos por essas emoções e angústias. Resultados diferentes, mas sensação de vitória. O certo é que ele conhece as minhas histórias e pediu para compartilhá-las aqui no Melão.
Uma das minhas sinopses para novela se chama “Pega Rapaz” - uma fábula sobre ego e cobiça. A história, uma comédia, vem sendo desenvolvida desde 2004, quando parti da seguinte premissa: “Mulher não precisa ter bunda e nem precisa ser bonita, mas, sim, um cabelo bonito.” Centralizei a história em um rapaz de caráter duvidoso num estilo janetiano e, claro, tudo isso tendo BH, a capital do meu estado, como cenário. Pesquei três cenas do primeiro capítulo onde Alexia Zambianck, ou melhor, “O Cabelo”, é humilhada pela grande Chica Joaquina Leão. É a partir dessa humilhação que Alexia tem a idéia de usar, Gil Cantuária, o tal rapaz, que chegou a BH e se meteu numa encrenca...
Espero que curtam esse aperitivo: cenas de um primeiro capítulo cheio de acontecimentos, porque aqui, trabalhamos com ganchos e muita emoção.


CENA 21. studio leoa - salão principal. Interior. dia.

CAM passeia pelo moderno e luxuoso ambiente mostrando a movimentação. Vários cabeleireiros, maquiadores, manicures, clientes passeando, clientes tratadas como deusas, muita perua, a loja com os produtos da marca “Leoa”, etc. Em vários pontos, homens trocam banners e pôsteres de propaganda que estão com o rosto de Alexia. Num outro ponto estão Orlanda e Pepita, arrumando cabelo e unha com Renatão, a anã, e outra manicure.

PEPITA      — Ai... Cuidado mocinha. Se me arrancar mais um bife, eu mando a minha filha te demitir.
ORLANDA     — Pepita, dificilmente essa moça come carne em casa. É claro que ela vai arrancar todos os bifes que estiverem disponíveis nessa sua mão, ressecadíssima por sinal. Carne de quinta, mas pra ela deve dar pro gasto. (T) Tadinha, tão pequenininha.
PEPITA      — Pequenininha não, Orlanda. Quer tomar um processo nessa cara? A moça é verticalmente prejudicada. Aprenda.
Renatão olha com nojo para a cara de Orlanda e Pepita que começam a rir de deboche.
Corta para Alcemirando que analisa o cabelo de uma cliente que reclama: queria algo moderno. Chica chega perto, pega a tesoura, analisa e dá um corte com maestria.
CHICA       — Assim é bem melhor. Veja!
CLIENTE     — Uau. Adorei. Ficou sensacional.
Corta para Pepita e Orlanda que secam Chica com inveja.
PEPITA        — Olha que terninho maravilhoso...
ORLANDA     — Combinava mais comigo.
Romilda, muito nervosa, chega interrompendo as duas.
ROMILDA     — Bomba. As senhoras viram o que estão fazendo com as propagandas da Alexia?
Corta rápido para a porta lateral onde Alexia adentra o Studio com todo o glamour e antipatia que lhe é peculiar.
SULA        — Ixi. Chegou a jacaroa.
ALCEMIRANDO — Bem feito. Quem mandou falar mal da patroa na televisão e nas revistas. Se fu..., perua.
Alexia observa os banners e pôsteres com o rosto de Marol. Ela fica apavorada e aborda rapazes que levam seu outdoor para fora do Studio.
ALEXIA      — O que está acontecendo aqui? Por que estão tirando meus banners e meus pôsteres? É ordem de quem?
RAPAZ       — Ordem da chefia. É pra tirar tudo, inclusive da cidade.
ALEXIA      — Que ousadia é essa?
RAPAZ       — A senhora ainda bate um bolão, mas tá velha pra ser garota propaganda né dona?
Alexia fica desesperada.
ALEXIA      — (Grita) Parem já com isso.
Todos se calam enquanto Alexia empurra o rapaz e se coloca na frente de outro que ia levando um enorme pôster com o seu rosto. Ela faz um espetáculo.
ALEXIA      — (Enlouquecida) Ninguém pode fazer isso.
Todos começam a rir de Alexia. Pepita vem acalmá-la.
Letreiro com o nome da personagem: ALEXIA.
ALEXIA      — (Grita) Vocês só estão aqui por causa desse meu cabelo lindo e maravilhoso.
Chica surge por entre as pessoas que estão na parte superior. Ela e Alexia se encaram.
CHICA       — Então a Leoa é isso tudo por sua causa? É isso mesmo? Você se acha no direito de falar que a Leoa só faz sucesso por conta desse seu cabelinho?
ALEXIA      — Cabelinho, não. Alto lá. A Leoa tem um contrato com a minha imagem e eu não posso ser descartada assim como uma lixa de unha. São 25 anos/
CHICA       — 25 anos? Meu Deus! Eu achei que fosse 40. Eu fiquei velha e você também. Acorda Alexia.
ALEXIA      — Eu sempre fui referência e ainda faço sucesso. Eu sou a garota propaganda dessa joça. Sou o símbolo da Leoa.
CHICA       — (Rindo) Garota propaganda? Só se for de tintura pra cabelo branco. E mais: a Marol é a nossa nova garota e garanto que ela vai triplicar as vendas dos shampoos Leoa.
ALEXIA      — (OFF) Mas a Marol não é modelo. Ela não é bonita e muito menos tem um cabelo lindo como o meu.
CORTA RÁPIDO PARA:

CENA 22. SOBREVOO DE HELICOP./ heliporto. EXTERIOr. dia.
Já cortou antes. Sobre as falas em OFF, um helicóptero sobrevoa a cidade ao entardecer. Aos poucos a CAM revela que Marol é o piloto. O helicóptero vai cortando os prédios da cidade até descer num heliporto. Corte descontínuo. Marol sai do heliporto a bordo de seu carro.

CHICA       — (OFF) Despeitada, não fala bobagem. Marol é linda, simples, sofisticada, tem brilho próprio, é forte e tem o perfil da mulher que é a cara da Leoa. Você está com raiva porque ela é filha de seu ex-marido e principalmente porque ela é jovem, coisa que você não é desde... em que ano a Marol nasceu? 
CORTA RÁPIDO PARA:

CENA 23. studio leoa - salão principal. Interior. dia.

Todos riem do comentário. Chica desce as escadas rolantes e para perto de Alexia.

CHICA       — Eu passo um mês vivendo como índio na Amazônia e descubro que você torrou a verba da publicidade com a sua bela imagem em revistas de quinta categoria. E você teve a coragem de ir num desses programas de mulherzinha e bradar aos sete ventos que a Leoa só faz sucesso porque você existe. Eu cansei desse seu ar de superior e dessa futilidade. Além disso, você já está bem passadinha. A Leoa precisa renovar.
ALEXIA      — Mas e o meu cabelo?
CHICA       — Pinte de azul ou raspe essa cabeleira e faça um leilão. Certamente esse embuzeiro deve valer algum dinheiro.
Chica vai andando, deixando Alexia furiosa. Os homens que carregam os banners passam perto e ela tenta segura-los. Ela sobe em cima e eles a carregam para fora. Ela cai.
     CHICA         - Você está no lugar que merece: no chão!
Todos começam a rir debochadamente. Efeito das risadas ecoando na cabeça de Alexia. Corta para parte superior onde Pepita faz menção em ajudar a filha. Orlanda também ri e Pepita a empurra em cima dos aparelhos.
PEPITA      — Sua leitoa, você também ri?
ALEXIA      — (Com ódio) Bando de idiotas. Eu vou detonar essa Leoa.

CORTA PARA:

No mês que vem, mais um roteirista convidado. Não percam!
________________


Leia também:

“TELL ME MORE, TELL ME MORE...” – Pombinhos se reencontram



8 comentários:

Evana R. disse...

Muito, muito bom, meninos! Gostei principalmente do final, na parte em que Alexia cai, haha.
Beijos

RRJunior disse...

Eu já conheço esse texto faz tempo... A sinopse me foi apresentada a alguns anos e eu adorei assim que li! A história é realmente emocionante, com bons ganchos, despertando o interesse no que virá por acontecer!
Enfim, como eu já tinha dito ao caríssimo amigo: uma história que alavancaria em qualquer horário se viesse a se tornar uma novela!
Parabéns, Wesley! Vc sabe que tem talento (e muito!), basta contnuar no caminho, persistindo sempre... Um dia a gente vai ver essa história no ar!
=]]

Isaac Abda disse...

Parabéns, Wesley... continue que o seu talento será evidenciado no momento certo.Eis aqui, um modo bem bacana de começar a fazê-lo.

Excelente iniciativa, Vitor!!!

Eddy Fernandes disse...

Tô encantado com o texto do Wesley. Ironia, sarcasmo e acidez nas doses exatas. Espero que em breve possamos ver ''Pega Rapaz'' nas telinhas! Parabéns!

Walter de Azevedo disse...

Meu amigo mineirin arrasa no texto! "Verticalmente prejudicada" eu vou levar pra vida haha. Delícia de sequência, com personagens marcantes e humor ácido. Com certeza ainda veremos o Wesley brilhando nas telinhas!

Lucas disse...

Texto muito bom!!! Ritmo e diálogo.
"ALEXIA — Mas e o meu cabelo?
CHICA — Pinte de azul ou raspe essa cabeleira e faça um leilão." (eu ri)nLogo muito bem bolado! Uma futura novela, esperamos! Abraço!
Lucas - www.cascudeando.zip.net

Daniel Pepe disse...

Adoro o texto do Wesley, espero e torço vê-lo em breve apresentando tudo isso na tevê.

Parabéns ao Melão tb por abrir este espaço!

Celso disse...

"Pega Rapaz" já é uma novela só por essa cena. Já deu pra construir mentalmente várias situações. Me lembrou mto o ritmo ágil de Ti-Ti-Ti (segunda versão), mas com um quê a mais de acidez, rs. Os tipos das personagens estão mto claras e bem construídas. Legal, Wesley, show de bola... ou melhor, de novela. Parabéns ao Vitor pela iniciativa de abrir este espaço aos futuros noveleiros desse Brasil! :)

Prefira também: