quinta-feira, 25 de novembro de 2010

“TELL ME MORE, TELL ME MORE...” – Pombinhos se reencontram


 Quem acompanha o blog de longa data, já deve ter lido alguns posts sobre “Só Você”, minha novela-fetiche dos anos 50. Já postei uma cena em que a mãe do protagonista confessa um segredo para sua confidente. Também já publiquei uma cena de um elegante chá de senhoras com torradas e hipocrisia. Agora me toquei que ainda não apresentei os protagonistas: Roberta e Gustavo. Os dois se conhecem logo no início do capítulo 1 em que ele a salva de um afogamento na praia. Essa última cena do capítulo marca o reencontro dos dois e é descaradamente inspirada na cena de “Grease” em que John Travolta e Olivia Newton-John, através da música “Summer Nights” falam um do outro para os amigos sem saberem que estão no mesmo colégio. Escrevi em 2007. Talvez escrevesse de outro jeito hoje. Mas para o post, preferi preservar as características originais. Espero que gostem.

CENA 44. COLÉGIO. QUADRA. Exterior. Dia/ COLÉGIO. PÁTIO. EXTERIOR. DIA.
QUADRA. GUSTAVO, DENIS E VINNY CHEGAM E ENCONTRAM CAMELO E ALEX. CUMPRIMENTAM-SE COM APERTOS DE MÃO TÍPICOS DE JOVENS DA ÉPOCA.
CAMELO             — Como é que foi ontem na praia?
DENIS                  — O Gustavo pescou uma sereia.
ALEX                   — Sério? Conta aí, Gustavo!
CORTA PARA PÁTIO. ROBERTA, ÉRICA E TATY CONTAM AS NOVIDADES PARA CAMILA E VIRGÍNIA.
CAMILA              — Érica, você não me engana. Tá com cara de quem aprontou na praia ontem.
TATY                    — Pra variar.
ÉRICA                  — Que nada! Quem tirou a sorte grande foi a Roberta.
VIRGÍNIA           — Roberta! Logo você?
ROBERTA           — (ENVERGONHADA) Érica, pra quê falar nisso?
CAMILA              — Ah, não! Começou, agora conta!
ÉRICA                  — Ela conheceu um rapaz na praia.
CAMILA              — Jura? E era bonito?
CORTA P/ QUADRA:
GUSTAVO           — A garota mais linda que eu já vi.
CAMELO             — Ela era boa mesmo?
GUSTAVO           — Sai fora, Camelo. Não é disso que eu tô falando.
ALEX                   — Ué, e não é isso que interessa?
GUSTAVO           — Vocês tão por fora! Tô falando que ela era diferente de todas as garotas que eu já conheci.
ALEX                   — E o que é que ela tinha de tão especial assim?
CORTA P/ PÁTIO:
ROBERTA           — Parecia um príncipe encantado. Lembro que eu tava me afogando e depois não lembro de mais nada. Quando abri os olhos, ele tava lá olhando pra mim.
VIRGÍNIA SUSPIRA. CAMILA E ÉRICA DÃO GRITINHOS. TATY OLHA COM DESDÉM.
TATY                    — Grande coisa! Uma cara de pobre...
ÉRICA                  — Inveja mata, hein Taty?
CAMILA              — Conta mais, conta. Vocês se beijaram?
CORTA P/ QUADRA:
GUSTAVO           — Não foi bem beijar. Tive que fazer respiração boca-a-boca pra ela acordar. Mas aquela boca era tão macia que eu até esqueci que era um salvamento.
CAMELO             — Parece coisa de cinema!
ALEX                   — Ela tem alguma amiga pra apresentar?
DENIS                  — O que? Só tinha brotinho! Uma mais bonita que a outra.
VINNY                 —Teve uma até que não resistiu ao charme do papai aqui. Tive que dar o que ela tava querendo.
RAPAZES GRITAM, ENCARNAM, DÃO CASCUDOS E DESCABELAM VINNY
DENIS                  — A sua sorte que o primo dela era gente boa, senão você tinha criado a maior confusão, isso sim.
CAMELO             — E aí, Guga? Pegou o telefone dela?
CORTA P/ PÁTIO:
ROBERTA           — Não. Vitor pegou a Érica de agarramento com um dos rapazes e ficou uma fera. Quis ir embora na hora. Nem consegui me despedir direito.
VIRGÍNIA           — Que pena. E agora?
CORTA P/ QUADRA:
GUSTAVO           — Agora eu não sei. (TRISTE) Nem sei onde ela está.
CORTA P/ PÁTIO:
ROBERTA           — Será que a gente vai se ver algum dia?
TOCA O SINAL. OS ALUNOS ENTRAM APRESSADOS. ROBERTA PERDE AS MENINAS DE VISTA E CAMINHA UM POUCO PERDIDA. ESBARRA NA MULTIDÃO DE ALUNOS. CADERNOS CAEM. ROBERTA SE ABAIXA PARA PEGAR O MATERIAL QUE CAIU NO CHÃO. QUANDO VAI PEGAR O ÚLTIMO CADERNO, VEMOS QUE UMA MÃO O PEGA ANTES. ROBERTA PERCEBE QUE FOI GUSTAVO QUEM PEGOU. OS DOIS SE OLHAM SURPRESOS.

FIM DO CAPÍTULO

Leia também:

UMA CENA CHAVE DE "SÓ VOCÊ": http://euprefiromelao.blogspot.com/2010/07/uma-cena-chave-de-so-voce.html

ELEGANTE CHÁ DE SENHORAS DOS ANOS 50: http://euprefiromelao.blogspot.com/2010/01/elegante-cha-de-senhoras-nos-anos-50.html

FLOR DE LÓTUS: http://euprefiromelao.blogspot.com/2010/05/flor-de-lotus.html 

                                                                                                                                            

7 comentários:

Leonardo Távora disse...

Mto legal essa cena. Gostei mto por causa do q eu encaro como um problema pra mim. Fazer uma cena com tomadas em locais diferentes. Sempre achei complexo. E consegui visualizar legal do jeito que vc escreveu.

Taí, aprendi mais uma coisa com vc, quaridão. Mto bom!!!


Abraço.

Eddy Fernandes disse...

Que cena linda!

Eu adoro sequências deste tipo, me remetem de imediato às comédias românticas. Já escrevi várias nesse estilo. Além de agradáveis, são um artifício interessante para apresentar personagens e/ou casais românticos.
Adorei!

TH disse...

É a porta de entrada pros protagonistas "pegarem", mesmo já tendo se conhecido antes.

Parabens!!

Lincoln disse...

Muito bom Vitor. Gosto de ler e ficar imaginando a cena. Me remeteu aos jovens de Ciranda de Pedra, rs. Abraço.

Duh Secco disse...

Muito bom! Adoro esse clima romântico, de mãos se encontrando, fazendo com que os olhares se cruzem... Lindo! Só Você é toda boa! Quero mais! hehe

Parabéns, queridão!

Vicente disse...

Só não gosto nada nada é de ficar lendo essa novela em pílulas homeopáticas! Parabéns Vitor. Arrasando como sempre!

Ivan Marcio disse...

Linda a cena!!! talento é pra quem tem!

Prefira também: