segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Lilian Lemmertz: a “mãe” de todas as Helenas e favorita do blog!



Em palestra realizada no CCBB do Rio no ano passado durante o evento “Eu vejo novela”, Manoel Carlos, em resposta à provocativa pergunta de Heloísa Buarque de Holanda confessou: todas as suas Helenas eram, na verdade, a mesma mulher.
Seja como for, elas estão sempre presentes nas tramas do autor. Há quem diga que até a Raquel (Irene Ravache) em “Sol de verão” também era uma dessas Helenas. Se elas são a mesma mulher, Maneco, então, mostra nuances diferentes dessa mesma mulher a cada novela? Como diz Dona Milu: “mistéééério”. O que elas têm em comum, inegavelmente, é o fato de serem imperfeitas, abnegadas e, por isso mesmo, assustadoramente humanas. Mas as que guardam um grande segredo parecem ser as favoritas do público. Pelo menos, do público que freqüenta este blog. Vejamos o resultado de nossa enquete sobre a Helena Favorita:


1º lugar – Helena de “Baila Comigo”: Lilian Lemmertz – 28% (13 votos)


Surpreendentemente a mais antiga de todas foi a campeã. Muito em parte graças à aura Cult que povoa o imaginário televisivo em relação à saudosa e talentosíssima Lilian Lemmertz. A mais humilde e sofrida de todas, Com o minimalismo dos gestos de Lilian e sua emocionada interpretação, a Helena de “Baila Comigo” conquistou o coração do Brasil. Com certeza, a Helena de olhar mais intenso e semblante mais sofrido, que carregava o peso da culpa de ter separado seus filhos gêmeos no nascimento. Eterna Lilian!


2º lugar – Helena de “História de amor”: Regina Duarte – 26% (12 votos)


Parece que os leitores deste blog admiram as Helenas mais simples e batalhadoras. Essa, a primeira de Regina Duarte, era a mais cotidiana de todas, a que mais reclamava na feira do preço do chuchu. Não levava desaforo pra casa e ainda ganhou o páreo na disputa pelo cobiçado médico vivido por José Mayer, deixando pra trás ninguém menos que Carolina Ferraz e Lilia Cabral. A esta Helena, cabia também aturar o temperamento forte da filha mimada Joyce (Carla Marins) e, é claro, no final, um grande segredo. Sua filha era, na verdade, sobrinha. Depois de muitas lágrimas, um final feliz. Maneco por excelência.

3º lugar – Helena de “Laços de Família”: Vera Fischer – 22% (10 votos)



A mais “leblonense” das Helenas. Apesar de linda e sofisticada, a Helena de “Laços da Família”, não deixava de ser sofrida e abnegada. Abriu mão do amor de Edu (Reynaldo Gianecchini) em favor da filha, a insuportável Camila (Carolina Dieckmann). Como se não bastasse, para salvar a filha da leucemia, foi obrigada a revelar o segredo (sem segredo não é Maneco, né?) sobre o verdadeiro pai de sua filha: Pedro (José Mayer na variação de garanhão rústico). Helena foi capaz de premeditar uma noite de amor com Pedro para engravidar e salvar a vida da filha. Dramalhão mexicano disfarçado pela bossa-nova e pelo cenário chique e cool das paisagens do Leblon.


                                                   
4º lugar – Helena de “Felicidade”: Maitê Proença – 20% (9 votos)

Longe das areias do Leblon, a chamada já anunciava: Helena é a moça mais bonita da cidade. No caso, Vila Feliz, interior de Minas. Como não poderia deixar de ser, também tem uma boa dose de abnegação ao abrir mão do grande amor (Tony Ramos), que estava de casamento marcado com Debora (Vivianne Pasmanter) e se casar com Mário (Herson Capri). Pra variar, guarda um segredo: a paternidade de sua filha Bia (Tatiane Goulart), que na verdade é filha do personagem de Tony. Uma trama simples, mas bem contada.





5º lugar – Helena de “Por amor”: Regina Duarte e “Viver a vida”: Taís Araújo – 17% (8 votos)











A Helena de “Por amor”, sem dúvida, é a mais polêmica e passional de todas e por isso mesmo, divide opiniões. Ela foi capaz de trocar o filho morto da filha, Eduarda (Gabriela Duarte), a mala da vez, por seu filho saudável para que ela não sofresse. Tal atitude é, no mínimo, controvertida: uns acham que representa o sacrifício e abnegação suprema por amor à filha; outros acham que é um egoísmo sem fim, uma vez que ela não levou em conta o sofrimento do marido, Atílio (Antonio Fagundes). Aliás, a frase de Atílio para Helena se tornou emblemática: “você não sabe amar, mas pode aprender”. Dispensa maiores comentários.

Já a Helena de “Viver a vida”, surpreendentemente chega a essa colocação ainda com muito pouco a ser falado, a não ser o pioneirismo de ser a primeira Helena negra e mais jovem. Algumas coisas já percebemos: ela é a mais glamourosa de todas e faz a linha boa-moça. O que essa personagem nos revela, só o tempo (e a imaginação de Maneco e equipe) nos dirão.







6º lugar - Helena de “Mulheres Apaixonadas”: Christiane Torloni – 13% (6 votos)




Curiosamente, esta helena não tinha segredo algum. Ao contrário, ela é quem foi enganada pelo marido Téo, que a faz criar o filho de sua amante sem que ela soubesse. Fora o seu interesse pelo garanhão José Mayer, a Helena de Torloni, que era a diretora de um colégio, se ocupava mais em resolver os problemas dos outros do que os dela mesma. Talvez por isso, tenha ficado um pouco ofuscada na trama.








7º lugar – Helena de “Páginas da Vida”: Regina Duarte – 4% (2 votos)


Segurando a lanterna, esta Helena, talvez tenha sido a mais passiva de todas. Traída logo no início da novela, seu segredo foi realmente um ato de abnegação. Decidiu criar Clarinha (Joana Mocarzel), criança com síndrome de down e passou a novela escondendo a identidade da filha adotiva para protegê-la da avó amarga e má, Lilia Cabral, dona de todas as cenas da novela. O maior pecado, talvez, esteja na forma como a trama foi conduzida do que pela atuação de Regina propriamente dita.

É isso! Mais uma enquete realizada. Abraços e até a próxima!

7 comentários:

Leina disse...

Oi, Vitor!

Muito legal o seu blog, já andei por aqui outras vezes, mas só agora resolvi comentar. Eu gosto das novelas do Maneco, mas pra ser sincera, não sou muito fã das Helenas, não. Na verdade, quase nunca sou fã das protagonistas...rs
Coisas de gente maluca...rs

Bj!

TH disse...

Perfeito-breve-historico das personagens, Vitor.
Votei na Historia de Amor, que passava tanta coisa bacana que até a psicopata da novela, Sheila, vivida pela sempre excelente Lilia Cabral, numa das cenas mais bem dirigidas, disse que desistia do plano de apunhalá-la pelas costas pois se descobriu gostando dela!
A ressalva que faço é sobre a Helena da Cristiane Torloni: ela SIM traiu o marido...isso ficou explicitado na última semana da novela, numa conversa dela com Téo (Tony Ramos).
Abraço
www.thiagohenrick.blogger.com.br
www.thiagohenrick.blogspot.com

e d d y disse...

Irretocável, queridão. Não teria dito melhor. Pena que a Helena em que votei, a de ''História de Amor'', não tenha ganhado. Mas o segundo lugar, tá de bom tamanho. Lílian, a primeiríssima Helena, realmente mereceu.

Degustador disse...

Nem, já que eu não pude votar nessa enquete, crie uma sobre as novelas maravilhosas que não fizeram sucesso de público, ou seja, as injustiçadas do Ibope. Que tal?

Eduardo disse...

A Helena de "Viver a Vida" na minha opinião é a Helena de uma história fraca, sem contexto e sem qualquer estrutura, onde os bons atores que lá estão, parecem que se "escoram" em outros personagens que já viveram para segurar a novela. Isso é muito triste!

Sweet Kiwi disse...

Realmente a Helena da Lilian Lemmertz é insuperável. Uma carga dramática perfeita na interpretação!

Maurício Ferreira disse...

A minha Helena preferida é sem dúvida Helena Soares de "História de Amor", infelizmente como eu não votei na enquete ela acabou perdendo por um voto, se eu tivesse conseguido votar ela teria empatado em primeiro lugar... mesmo assim perdeu bonito, pois mesmo não tendo assistido "Baila Comigo", o próprio Maneco disse que Lilian foi a criadora ao lado dele do esteriótipo da Helena. "História de Amor" foi uma novela maravilhosa, cheia de boas interpretações, direção impecável e texto riquíssimo de diálogos longos e concisos. Sheila, interpretada por Lília Cabral dizia que Helena era humana, era desarmada, era transparente... sendo assim até mesmo ela acabou gostando dessa maravilhosa mulher, banho de interpretação de Regina Duarte, a melhor atriz de todos os tempos, que soube fazer com firmeza da cena mais tocante, romântica, dramática até a cena mais forte, bruta e barraqueira com maestria, perfeita, maravilhosa, atriz! Gosto muito da Helena de Vera Fischer em "Laços de Família", sua beleza estonteante impressionava e Vera segurou muito bem o rojão e deu um banho de interpretação no tom que o personagem exigia, amei!

Prefira também: