terça-feira, 13 de julho de 2010

Melão Express: Rapidinhas, mas saborosas – Ed. 9

                                                                                                                                                            
IRENE RAVACHE: DESTAQUE EM "PASSIONE"

Irene Ravache genial como a perua Clô

Sílvio de Abreu provou na semana passada que ainda é imbatível no quesito humor. A sequência de cenas do jantar que Bete (Fernanda Montenegro) ofereceu a Clô (Irene Ravache) em “Passione” foi de longe a melhor cena da novela até agora, relembrando as inesquecíveis novelas das 7 que o autor escrevia nos anos 80. Além da situação maravilhosa e do contexto perfeito criado pelo autor, os atores, sobretudo Irene Ravache e Cleyde Yáconis deram um show em cena. Ficou perfeito o contraste entre a aristocracia e a cafonice. Aqui em casa e também pelo twitter gargalhadas gerais. Um momento delicioso e de grande inspiração. Está claro que “Passione” está sendo escrita para os veteranos brilharem. Merecia ser vista com mais atenção e ter uma audiência melhor.


> Ainda no quesito “gargalhadas” elas são abundantes ao assistir às reprises dos episódios de “Sai de Baixo” pelo Viva. A melhor parte do seriado quando Claudia Jimenez ainda fazia parte do elenco já foi exibida, mas o programa continua engraçadíssimo, sobretudo pelos cacos, pelos improvisos e pelas brincadeiras que Miguel Falabella fazia com Aracy Balabanian. O programa não envelheceu e continua hilariante.

>  Falando em “Viva” de quem foi a genial ideia de interromper bruscamente a programação para fechar a tela e exibir o aviso “Você está no Viva”? Por acaso, alguém assiste ao canal pensando assistir ao “Sex Hot” ou “Canal do Boi”? Cada uma...

> Da série “coisas que preferia não saber”: tem uma tal “mulher-arroto” que se intitula humorista do Penico, digo, Pânico na TV (só podia) que se passa por jornalista e surpreende os entrevistados com arrotos e flatulências (sim, chegamos nesse nível!). Ela deu a maior bola fora nessa segunda ao tentar fazer isso com a grande e respeitadíssima Laura Cardoso, mas felizmente foi impedida por pessoas de bom senso e convidada a se retirar do evento em questão, o lançamento em São Paulo da biografia de Glória Pires. Não há como ficar chocado com tremenda deselegância, falta de educação e falta de respeito. Ninguém merece passar por isso, muito menos Laura Cardoso. Que a imbecilidade é marca registrada do programa isso não é segredo pra ninguém. O que mais me surpreende é a quantidade de pessoas que acham esse tipo de coisa engraçadíssima. Gosto não se discute, se lamenta muitas vezes, mas o fato é que as pessoas não são obrigadas a serem usadas por um tipo de humor do qual elas não compartilham. Respeito é bom e todo mundo gosta.

> Há quem compare o Pânico com o CQC. Preferências à parte, acho que há um abismo qualitativo separando as duas atrações, seja pelo texto, pelo nível dos apresentadores e por toda a questão técnica mesmo. Mas li uma reclamação no Twitter de que o pessoal do CQC não passava de mauricinhos engravatados que recebem patrocínio de multinacionais. Pode até ser. Diante disso, cabe aqui duas indagações: 1) Nunca vi nenhum integrante do CQC tentar arrotar ou peidar na cara de alguém; 2) Pra ser bom tem que ser patrocinado pelo guaraná Dolly? Juro que não entendi...


> Evento imperdível pra quem é do Rio. O CCBB vai promover a partir do dia 27 “A história da telenovela”, que serão encontros com profissionais que fizeram e fazem a história das nossas novelas. E a primeira convidada é ninguém mais, ninguém menos que Regina Duarte. Maiores informações pelo link: http://www.bb.com.br/portalbb/page511,128,10156,1,0,1,1.bb?codigoEvento=3457  

> Curtiram a entrevista abaixo de Duca e Thelma? Foi só abre-alas para as comemorações do primeiro aniversário do melão. Vem mais coisa boa por aí! Não percam as cenas do próximo capítulo... até lá!
__________________________________________

5 comentários:

Carlos Fernando disse...

Silvio está acertando sim. Passione é uma novela, "novela". Deliciosa a sequência do tal jantar. Ri sim e ri muito! ... Suas observações são pertinentes e sempre ficou claro para mim o desnível entre "CQC" e o "Pânico". Vixi!!! Tenho medo desse pessoal que gosta do Pânico!!.......... Marquei na agenda. CCBB no dia 27/07 tô lá escutando nossa eterna namoradinha.....

Walter disse...

Oi Vitin,
Estou adorando a Irene Ravache na pele da Clô. Acho a Irene talentosíssima. Sinto falta dela fazendo uma vilã, tenho certeza que iria arrasar. Quanto ao Pânico realmente já está ridículo a muito tempo. Mas como tem gente e gosto pra tudo...
Abraços
Cerqueira

TH disse...

O improviso no Sai de Baixo sempre foi o grande trunfo. A despeito de uma primeira temporada repleta de desentendimentos internos, o grupo sempre usou as boas relações entre os membros para garantir os "cacos" e as gargalhadas.
Também vejo desnível entre CQC e Panico. E daí que os primeiros sejam mauricinhos com patrocinio? Já vi matérias de grande utilidade pública no programa. Ja no Panico...

Evana R. disse...

Comentando de baixo pra cima:
Pânico na TV faz jus ao nome. Só de ouvir falar no programa já me dá PÂNICO e eu passo longe da RedeTV no... OK, em todos os horários.
Pessoal do Viva deve achar que a gente é cego pra não ver o selo do canal no rodapé. De fato, Sai de Baixo é uma das coisas mais hilariantes que tem! Dia desses minha mãe quase teve um treco de tanto rir com um episódio.
Só agora tenho visto Passione com a frequência que gostaria, tem sido algo bem agradável de ver; como eu já imaginava que seria mesmo. Ah, a cena do jantar foi ótima!!
=**

RÔ_drigo disse...

Pena q nenhum de nos viu dona Laura no evento... Mas pelo menos essa nova escrotice q eu ñ conhecia(e nem pretendo)tbm ñ viu...
O CQC é infinitamente melhor do q o Panico, só tem um programa q deve ser comparado ao Panico, e ainda assim é melhorzinho o Legendarios da Record!
E de fato Irene Ravashe ta arrebentando!!!!!

Prefira também: